Parapan de Jovens: Brasil conquista dois ouros nas disputas por equipes

24/03/2017 17:30

Time feminino da Classe 6-10 e masculino na Classe 6-7 garantiram o lugar mais alto do pódio

Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) - 24/03/2017 

Foto: Leandro Martins/MPIX/CPB
 
O Brasil encerrou a participação no tênis de mesa do Parapan de Jovens, que acontece em São Paulo, com mais duas medalhas de ouro. A equipe feminina da Classe 6-10 e a masculina da Classe 6-7 garantiram o lugar mais alto do pódio nesta sexta-feira (24), ao venceram as finais contra Argentina e Costa Rica, respectivamente.
 
Além disso, a delegação verde e amarela conquistou ainda uma prata na Classe 1-5 feminina e ficou com o terceiro lugar na Classe 1-5 masculina e Classe 9-10 masculina. Desta forma, os mesatenistas do Brasil, entre torneios individuais e por equipes, ficaram 13 vezes entre os três melhores das categorias no Parapan de Jovens.
 
O time feminino, que conta com Danielle Rauen, Iolanda de Almeida Maia e Lethicia Rodrigues Lacerda, derrotou a Argentina na grande final por 2 jogos a 0, assegurando  a medalha de ouro. 
 
Esse foi o segundo ouro de Danielle Rauen e Lethicia Lacerda. Enquanto Dani foi a campeã no individual da Classe 9, Lethicia levou a melhor no individual Classe 7-8.
 
Já a equipe masculina da Classe 6-7, composta por Marilson Henrique Alfaia, Gustavo Alexandre Laskosky e Paulo Henrique Gonçalves Fonseca, bateu a Costa Rica por 2 a 1, garantindo mais uma medalha dourada para o Brasil.
 
Camila dos Santos Ribeiro, Maria Laura de Freitas e Raiza da Silva, do time feminino Classe 1-5, ficaram com a segunda colocação em grupo único - divido com Colômbia e México. Após vencer o México, na última quinta-feira (23), elas acabaram perdendo para a Colômbia nesta sexta.
 
Enquanto isso, a equipe masculina da Classe 9-10 (Alex Sandro Pereira, David Lima, Lucas Carvalho) bateu a Venezuela por 2 jogos a 0, na disputa pelo terceiro lugar, e garantiu vaga no pódio. 
 
O time masculino da Classe 1-5, formado por Matheus Michetti Batista e Guilherme Aparecido de Andrade Rocha, acabou derrotado pela Colômbia por 2 a 1 e ficou com a terceira colocação no grupo único dividido também com a Argentina.
 
A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.
 

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa
TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

iDigo | Assessoria de comunicação CBTM
imprensa@cbtm.org.br