Pensando em Tóquio 2020, Bruna Takahashi vai receber apoio do Comitê Olímpico Internacional

26/10/2017 18:23
Atleta está entre os 12 jovens que vão ser ajudados pelo Programa Solidariedade Olímpica
 
Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) - 26/10/2017
 
Foto: Alexandre Castello Branco/COB
 
Bruna Takahashi foi selecionada pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) para ser uma das atletas que receberão apoio do Programa Solidariedade Olímpica (SOI). A mesatenista de 17 anos foi escolhida para estar entre os 12 jovens atletas que passarão a receber ajuda financeira para investirem em suas carreiras visando a classificação para os Jogos Olímpicos Tóquio 2020. Os jovens foram prospectados pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB).
 
Além da mesatenista, os nomes que farão parte do SOI são: Beatriz Soares, do boxe; Beatriz Souza, do judô; Bernardo Miranda, da ginástica artística; Edival Marques, do taekwondo; Guilherme Costa, da natação; Isaac Filho, dos saltos ornamentais; Jéssica Pereira, do judô; Marcelo Filho, do tiro com arco; Paulo Oliveira, do atletismo; Thaís Santos, da ginástica artística; e Viviane Jungblut, da maratona aquática.
 
Os esportistas vão receber US$ 500 por mês até agosto de 2020, que será depositado a cada quatro meses no valor de US$ 2 mil. Além do valor da bolsa, os atletas terão direito a US$ 4 mil para serem usados em passagens aéreas para competições classificatórias para a Tóquio 2020.
 
Apesar da idade, Bruna Takahashi participou dos Jogos Olímpicos Rio 2016, competição em que foi a mais jovem de toda a delegação brasileira.
 
A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.
 
Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa
TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

iDigo | Assessoria de comunicação CBTM
imprensa@cbtm.org.br