Técnicos da seleção masculina e feminina demonstram satisfação com o desempenho na Rio 2016

14/08/2016 12:09
Jean-René e Hugo Hoyama salientaram os bons resultados conquistados, a sintonia com a torcida e a motivação neste novo ciclo olímpico
 
Da redação, no Rio de Janeiro - 14/08/2016
 
Fotos: Christian Martinez
 
A participação do tênis de mesa brasileiro nos Jogos Olímpicos Rio 2016 acabou de maneira precoce, mas foi muito animadora na avaliação dos técnicos. Jean-René, comandante da seleção masculina, e Hugo Hoyama, da seleção feminina, se mostraram satisfeitos com as atuações dos atletas e acreditam em um ciclo promissor para Tóquio/2020.
 
Jean-René lembrou a campanha de Hugo Calderano na disputa individual, quando chegou às oitavas de final - igualando a marca de Hugo Hoyama em Atlanta/1996, até então a melhor de um brasileiro na modalidade, e da luta contra a Coreia do Sul no torneio por equipes. Além disso, ressaltou a sintonia que aconteceu com os torcedores brasileiros.
 
"Na competição por equipes, estou triste pela derrota, mas acho que lutamos bastante. Estou muito feliz pela atitude dos jogadores, muito satisfeito. O caminho percorrido por Hugo (Calderano) foi fantástico. Acredito que ganhamos muitos pontos em relação ao Comitê Olímpico, à torcida... As pessoas do Brasil tiveram a oportunidade de descobrir mais do tênis de mesa. Mostramos que temos coração, tivemos muita emoção aqui. Estou muito emocionado por ter feito parte desse evento aqui no país", disse.
 
Hugo Hoyama, por sua vez, ressaltou as vitórias de Caroline Kumahara e Lin Gui no individual, não deixando de exaltar a boa atuação de Bruna Takahashi que, aos 16 anos, atuou na competição por equipes e teve pela frente ninguém menos que Xiaoxia Li, medalhista de prata no individual na Rio 2016.
 
"O desempenho da seleção feminina foi muito bom. Tivemos grandes performances da Carol e da Lin na disputa individual. Na equipe, a Bruna fez uma partida muito boa. Acho que saímos daqui com bastante motivação para continuar o trabalho e, quem sabe, conquistar resultados ainda melhores em breve, neste ciclo para 2020", garantiu.
 
No individual masculino, Hugo Calderano chegou às oitavas após deixar para trás o cubano Andy Pereira, o sueco Par Gerell e Tang Peng, de Honk Kong. Acabou eliminado pelo japonês Jun Mizutani. Já no feminino, Caroline Kumahara venceu a australiana Melissa Tapper, mas acabou derrotada para Ni Xian Lian, de Luxemburgo, enquanto Lin Gui bateu a espanhola Galia Dvorack e acabou sendo superada pela romena Elizabeta Samara.
 
No torneio por equipes, tanto no masculino, quanto no feminino, o Brasil teve obstáculos bem difíceis. Os homens encaram a Coreia do Sul e perderam por 3 a 0. Já as meninas, tiveram a China pela frente e foram eliminadas pelo mesmo placar.
 

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa
TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

iDigo | Assessoria de comunicação CBTM
imprensa@cbtm.org.br