Técnicos elogiam atuação e empenho dos brasileiros na Copa Latino-Americana

09/06/2016 08:34
Na competição, Hugo Calderano sagrou-se campeão e conquistou vaga para a Copa do Mundo individual
 
Matheus Quelhas e José Augusto Assis, de Piracicaba (SP) – 9/6/2016
 
Os técnicos Jean-René Mounié e Lincon Yasuda aprovaram a atuação e elogiaram o empenho dos brasileiros na Copa Latino-Americana, que foi realizado na Cidade da Guatemala, entre 3 e 5 de maio. No masculino, Hugo Calderano (62º colocado no ranking mundial) conquistou o único título continental que ele ainda não havia faturado, já Eric Jouti (200º) ficou na quarta colocação; entre as mulheres, Caroline Kumahara (116ª) e Lin Gui (131ª) pararam nas quartas de final.
 
Para Jean-René, Calderano não deixou a oportunidade de levar a inédita medalha de ouro escapar. Na opinião do francês, o atleta não jogou tudo o que sabe, mas conseguiu contornar as adversidades do jogo.
 
“Hugo não perdeu oportunidade de ganhar mais um título. Ele não desenvolveu o melhor nível dele, mas conseguiu administrar muito bem as condições difíceis na Guatemala. Não estou acostumado a reclamar das condições de jogo, mas dessa vez foi particularmente complicado por causa da altitude e da luz”, avaliou o treinador.
 
Já classificado para os Jogos Olímpicos Rio 2016, o mesatenista garantiu vaga para disputar outro grande evento em 2016 com o triunfo na Copa Latino-Americana: a Copa do Mundo individual, em outubro, na Alemanha.
 
“Ele está melhorando cada dia mais. Agora, ele está mostrando um alto nível e vai poder aproveitar isso na Copa do Mundo. Vai ser muito interessante para ele enfrentar os jogadores tops do mundo”, disse o francês.
 
O outro brasileiro na competição era Eric Jouti. Para Jean-René, o mesatenista ter alcançado as semifinais e ficado com o quarto lugar foi um bom resultado. Além disso, ele elogiou as vitórias do brasileiro sobre o porto-riquenho Daniel González (237º) por 4 a 3 na fase de grupos e sobre o cubano Jorge Campos (218º) por 4 a 1 nas quartas de final.
 
“O Eric foi superado na semifinal com oportunidade de alcançar a final. O resultado foi bom, ele ganhou dois jogos difíceis, contra Gonzalez e Campos. O Eric comprovou que ele tem o nível para representar o Brasil do melhor jeito possível nas competições continentais”, afirmou.
 
O treinador fala, também, sobre alguns aspectos que o mesatenista precisa melhorar, como as finalizações no momento de fechar as partidas.
 
“Ele precisa mostrar que tem a capacidade de aproveitar as oportunidades e matar o jogo quando possível. Nessa parte mental ele precisa melhorar, mas sinto que está no caminho certo”, pontuou.
 
No feminino, Lincon Yasuda destacou o empenho de duas atletas na competição. Além disso, o treinador enalteceu o primeiro dia do torneio em que Lin e Caroline avançaram para a fase final invictas, após terem feito grandes jogos.
 
“Não faltou empenho das meninas nessa edição da Copa Latino-Americana. Elas tiveram um primeiro dia bom, venceram bem os seus jogos nos grupos. A Lin Gui venceu bem a campeã do torneio a colombiana, Lady Ruano, por 4 a 1, e a Carol ganhou com boa folga da chilena Paulina Vega por 4 a 0”, avaliou.
 
Nas quartas de final, Lin Gui foi superada pela chilena Vega (222ª) por 4 a 3. Para Yasuda, a brasileira teve domínio em grande parte do jogo.
 
“Pelas quartas de final, Lin teve o domínio do jogo, por boa parte dele, chegando a abrir 3 sets a 1 sobre Paulina. Depois a chilena cresceu na partida, passou a vencer as disputas e seu saque a incomodar Lin. Vega foi mais firme ao final e ganhou de virada com todos os méritos”, afirmou.
 
Caroline também caiu na mesma fase de sua compatriota. A brasileira foi derrotada pela colombiana Lady (227ª), que viria a ser campeã do torneio, por 4 a 2.
 
“Assim como Paulina, Lady é uma jogadora que luta muito, os jogos contra ela sempre são sinônimos de muita emoção. Ela possui um sistema de jogo simples, mas eficiente, tanto que se sagrou campeã da competição. Carol teve problemas desde o início e não conseguiu encontrar as soluções necessárias para vencer”, disse o técnico.
 
A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/TMBrasil
TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

iDigo | Assessoria de comunicação CBTM
imprensa@cbtm.org.br