Um ano da Rio 2016: 'Torneio mais emocionante em toda minha vida', afirma Aloisio Lima

08/09/2017 11:23

Atleta da Classe 1 foi medalhista de bronze no torneio por equipes Classe 1-2

Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) - 08/09/2017

Foto: Alexandre Urch / MPIX / CPB

Aloisio Lima tem mais de uma década de dedicação ao tênis de mesa. Neste período, foram diversas competições ao redor do mundo e títulos conquistados, porém, sem cerimônia, ele mostra que a que lhe trouxe maior satisfação em ter participado foram os Jogos Olímpicos Rio 2016.

 

Um ano após o torneio, que aconteceu no Pavilhão 3 do RioCentro, o medalhista de bronze por equipe masculina Classe 1-2, relembra o porque ter integrado a delegação brasileira foi tão importante.

 

"Tenho 14 anos de tênis de mesa e posso afirmar sem medo de errar: foi o torneio mais emocionante que participei em toda a minha vida. E olha que já estive no Pan, em campeonatos na China... ", lembra Aloisio, que completa:

 

"A minha maior lembrança é a participação do público. A população abraçou de tal forma a Paralimpíada e os atletas... Foi algo sem igual. Esse apoio foi a coisa mais impressionante que  já vi. A torcida compareceu em massa e nos ajudou em todos os momentos".

Após ter subido no pódio ao lado dos companheiros Iranildo Espíndola e Guilherme Costa, Aloisio ressalta que não mudou a rotina para que as conquistas continuem aparecendo.

 

"Vida de atleta é assim. Você ganha uma medalha hoje e, amanhã, já treina forte porque tem de ganhar outra. Então, pouca coisa mudou nesse um ano (risos). Continuamos treinando firme e forte para que mais títulos venham", afirma.

 

No começo deste ano, o atleta passou por um momento triste. Aloisio realiza palestras e, para mostrar nos eventos, levava a medalha de bronze e o Tom (mascote paralímpico) de pelúcia que havia ganho no pódio. Porém, casa dele foi invadida por um bandido e a bolsa em que estavam os objetos foi levada.

O Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) está, junto ao Comitê Paralímpico Internacional e à Casa da Moeda, tentando uma nova para Aloisio.

 

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.

 

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa
TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

iDigo | Assessoria de comunicação CBTM
imprensa@cbtm.org.br