Notícia

CLUBES DO BRASIL – Mampituba consegue obter resultados consistentes através de parceria afinada com o Poder Público

Clube e Prefeitura dividem as necessidades, somam forças e equipe ainda tem ajuda do CBC, proporcionando grandes resultados nas mesas

Elenco de feras do Mampituba/FME Criciúma, na última edição do Campeonato Brasileiro.

Por Assessoria de Imprensa - CBTM

17/05/2020 08h00


Mampituba é o nome de um rio, que divide os estados da Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Já foi um time de futebol e, atualmente, virou referência também no tênis de mesa. Na décima reportagem da série Clubes do Brasil, vamos falar exatamente da Sociedade Recreativa Mampituba, uma força da modalidade em Santa Catarina.

Derivado do Mampituba Foot Ball Club, a S.R.Mampituba completará cem anos em 2024. É uma referência no esporte de Criciúma, conhecida com a capital brasileira do carvão e dos revestimentos cerâmicos. O trabalho no tênis de mesa faz com que o clube possa se destacar nacionalmente, enchendo de orgulho os moradores locais.

Mas, para formar um dos principais elencos de craques do tênis de mesa na atualidade, o Mampituba precisou de um projeto ajustado e uma parceria afinada com o Poder Público. A Fundação Municipal de Esportes de Criciúma dá o suporte necessário e divide as responsabilidades. Há três anos, a equipe de tênis de mesa é integrante do projeto  de formação de atletas mantido por convênios com o Comitê Brasileiro de Clubes (CBC), que ajuda ainda mais o Mampituba.

“São vários locais de treino. Temos suporte de fisioterapia, de academia, de psicólogos. E funciona de forma integrada. A Prefeitura dá o psicólogo, o clube dá a academia, nos dois locais a gente tem treinamento e escolinhas”, detalha Alexandre Ghizi, que lidera o projeto catarinense.

Ao lado dele, outros três técnicos, Diego Inácio, Narita Goulart e Eliseu Machado, recebem avaliações mensais de vários núcleos espalhados pela cidade de Criciúma. Mais um exemplo da integração com a FME.

“Temos cinco professores em vários locais da cidade, em alguns locais com mais de uma turma. São 480 pessoas praticando tênis de mesa. Uma vez por mês, temos um torneio interno, onde fazemos as avaliações técnicas das crianças de escolinhas com os professores”, explica Ghizi.

A equipe de competição é formada por cerca de 40 atletas, com destaque para dois integrantes da equipe que disputou o Parapan de Lima: Conrado Contessi e Ramon Colombo. O próprio Ghizi também integra a comissão técnica da Seleção paralímpica nos torneios mais importantes, como Mundial, Parapan e Paralimpíada. Os atletas de alto rendimento podem treinar em dois períodos, muitas vezes com olímpicos e paralímpicos juntos.

O futuro parece estar pavimentado, exatamente por conta do planejamento sólido estabelecido. Embora existam muitas dúvidas sobre o futuro depois do coronavírus, tudo parece caminhar para um crescimento do clube.

“Estávamos num momento bom antes da pandemia, com a Prefeitura nos apoiando, e evoluímos muito. Na primeira etapa do Estadual, ficamos em segundo lugar. Nossa meta é figurar entre os principais clubes formadores do país”, projeta Ghizi.



FATO&AÇÃO COMUNICAÇÃO

Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa - CBTM

Claudia Mendes - claudia@fatoeacao.com
Nelson Ayres – nelson@fatoeacao.com

imprensa@cbtm.org.br
fatoeacaocomunicacao@gmail.com

 

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa

www.facebook.com/PortalTMBrasil

TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm

INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

YOUTUBE: www.youtube.com/user/TMdoBrasil


Outras Notícias

Confederação Filiada

Financiada pela Lei N° 10.264/2001

Patrocinadores

Eventos
Calendário
Área de Filiados
Desenvolvimento
Universidade do Tênis de Mesa
Escolas de Treinadores
Escolas de Árbitros e Oficiais
Escola de Gestão
Certificações