Notícia

Proposta da CBTM é aprovada pela Federação Internacional e mesas terão selo de qualificação

Federação Internacional de Tênis de Mesa passará a qualificar cada tipo de mesa das fabricantes e dividirá em categorias para melhor adaptação dos atletas

Foto: Daniel Zappe.

Por Assessoria de Imprensa - CBTM

22/11/2020 11h30


Em várias oportunidades, atletas renomados internacionalmente reclamam do pique (coeficiente de fricção) da bola das mesas em torneios importantes.  Visando a diminuição desta distorção, a Federação Internacional de Tênis de Mesa (ITTF) aprovou proposta da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa (CBTM), para criar um selo de classificação do pique das bolas nas mesas esportivas. A modificação pode ser encontrada NESTE LINK, na página 84 (Resolução L).

A distorção se deve ao coeficiente de fricção das bolinhas (pique) na mesa (o vídeo produzido pela ITTF no final desta reportagem explica esta questão). Dependendo do material com que é fabricada, a mesa pode ter a característica de fazer com que as bolas piquem mais rápidas ou mais lentas, o que pode ser determinante para os jogadores de alto nível na modalidade.

Atualmente, já existe um comitê de avaliação dos equipamentos, com funcionários contratados pela ITTF. Antes, era tudo terceirizado, as avaliações demoravam mais e eram mais caras. Este comitê desenvolveu o equipamento que irá testar o pique das bolas nas mesas.  

As fábricas irão receber a avaliação da ITTF, que deverá constar em cada mesa, facilitando para os jogadores saberem o pique das bolas. Sendo assim, os atletas poderão se preparar com antecedência para os torneios, cujo prospectos deverão constar o exato coeficiente de fricção das mesas. Atualmente, somente é informada a marca e o tipo da mesa – Empresa X. A partir desta alteração, deverá ser Empresa X 0,4 ou 4 (sendo que este número representa o pique). E as fábricas passarão a produzir mesas de diversos tipos, especificando esse coeficiente.

“Já tivemos uma ocasião onde compramos mesas de uma fábrica, pensando se tratar da que seria utilizada em um torneio importante, e ela era muito mais rápida que a do torneio. Isso atrapalhava os próprios atletas. Desta forma, uma mesma fábrica poderá produzir mesas de diversos tipos, mas, através do selo de especificação do pique, poderemos saber que tipo de produto está sendo adquirido. No alto nível, a mesa é tão fundamental quanto o gramado para o atleta de futebol ou a quadra no basquetebol, pois ela vai determinar a velocidade e o efeito no quique da bolinha”, explica o presidente da CBTM, Alaor Azevedo.

Veja AQUI o vídeo produzido pela ITTF sobre esse assunto:
 


FATO&AÇÃO COMUNICAÇÃO

Assessoria de Imprensa da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa - CBTM

Claudia Mendes - claudia@fatoeacao.com
Nelson Ayres - nelson@fatoeacao.com

imprensa@cbtm.org.br
fatoeacaocomunicacao@gmail.com



Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa

www.facebook.com/PortalTMBrasil

TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm

INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

YOUTUBE: www.youtube.com/user/TMdoBrasil

Confederação Filiada

Financiada pela Lei N° 10.264/2001

Patrocinadores

Eventos
Calendário
Área de Filiados
Desenvolvimento
Universidade do Tênis de Mesa
Escolas de Treinadores
Escolas de Árbitros e Oficiais
Escola de Gestão
Certificações