Notícia

Dramático! Meninos do Brasil sofrem, mas superam sérvios e vão buscar a vaga na semifinal de equipes

Gustavo Tsuboi, Hugo Calderano e Vitor Ishiy precisaram superar também as provocações e a confusa arbitragem; Coreia do Sul é o próximo obstáculo na briga por medalhas nos Jogos de Tóquio

Vitor Ishiy (em primeiro plano) decidiu o confronto. Foto: Cheng Howe Seet (ITTF).

Por Nelson Ayres (Fato&Ação) – Assessoria de Imprensa CBTM

01/08/2021 06h37


Em jogo dramático do início ao fim, com mais de quatro horas de duração, os meninos do Brasil venceram a primeira no torneio de equipes dos Jogos Olímpicos de Tóquio. O time número 6 do mundo bateu a Sérvia (42ª do ranking), por 3 a 2, em jogo que terminou nas primeiras horas da manhã deste domingo (1), no Ginásio Metropolitano de Tóquio. Com isso, vão brigar por vaga na semifinal da competição e, consequentemente, querem o direito de disputar, ao menos, a medalha de bronze.

O duelo das quartas de final será diante da Coreia do Sul, cabeça de chave número 4 do torneio. A partida está marcada para a madrugada desta segunda-feira (2), às 2h30 (horário de Brasília).

O confronto de duplas começou com a Sérvia dominando o primeiro set, com Gustavo Tsuboi e Vitor Ishiy falhando bastante na recepção diante de Zsolt Peto e Marko Jevtovic. Os erros persistiram na segunda parcial, com os europeus conseguindo ampliar a vantagem. No terceiro set, os brasileiros se ajustaram e conseguiram a primeira vitória em sets. Mas os sérvios voltaram a dominar na quarta parcial, fechando em 3 a 1 (7/11, 9/11, 11/8 e 8/11).

Calderano supera gritos e arbitragem

Raquete 1 do Brasil, Hugo Calderano, sétimo colocado no ranking mundial, bateu Dimitrije Levajac, por 3 a 2 (11/8, 11/13, 11/5, 10/12 e 11/5). Mas também não teve vida fácil. Disputado ponto a ponto até a igualdade em oito, o brasileiro só conseguiu garantir a vitória no finalzinho da primeira parcial. No segundo set, o sérvio conseguiu empatar o confronto, provocando bastante a cada ponto conquistado.

O repertório de jogadas e provocações do 387° colocado do ranking mundial parecia ter se esgotado. Calderano respondeu à altura. Abriu 5 a 0 no início do terceiro set e fechou com tranquilidade. Mas Levajac voltou a dominar a mesa na sequência e levou o confronto para o desempate.

Além dos gritos do sérvio, Calderano precisou superar também as decisões controversas da árbitra argentina Carolina Miguez, que apontava irregularidades seguidas no saque do brasileiro. Ao final, valeu a maior categoria do melhor mesa-tenista das Américas, que retribuiu com muitos gritos e caretas em direção ao adversário, fora de sua característica habitual.

Tsuboi e Calderano sofrem

O sofrimento continuou no duelo seguinte, de Gustavo Tsuboi contra Marko Jevtovic. O sérvio venceu o primeiro set e também dominou o segundo, com o brasileiro tendo dificuldades para encaixar o seu jogo. Na terceira parcial, reagiu, utilizando como principal arma o seu saque.

A recuperação continuou no set seguinte, com Tsuboi vencendo novamente. Tudo igual e o confronto seguiu para o desempate. Duríssimo, com Jevtovic comandando o placar na maior parte do tempo e o brasileiro mantendo-se próximo. No finalzinho, tudo igual e nenhum dos dois atletas conseguia a vantagem para fechar, até que o sérvio conseguiu a vitória, por 3 a 2 (8/11, 8/11, 11/8, 11/6 e 13/15).

Não havia outra alternativa para o Brasil seguir na competição. Calderano precisava bater Zsolt Peto e entregar para Vitor Ishiy buscar a classificação. O Top 10 do ranking continuou tendo trabalho. Venceu o primeiro set apertado, por 11 a 9 e teve uma vitória mais folgada na sequência.

No duelo que se desenhava o mais tranquilo da madrugada, Peto reagiu. Passou a ser mais agressivo e levou a melhor na terceira parcial. Na quarta, manteve-se próximo no placar e virou no finalzinho, contando com alguns erros de Calderano.

Mais um tie-break para testar os corações brasileiros. Com um início nada promissor. Peto chegou a abrir 3 a 1, mas Calderano soube manter o foco e virou, abrindo boa vantagem de cinco pontos. O sérvio ainda buscou a reação, mas foi vencido por 3 a 2 (11/9, 11/4, 9/11, 9/11 e 11/8).

Nas mãos do estreante

Cabia ao estreante em Jogos Olímpicos a decisão. Vitor Ishiy, que estava debutando na Olimpíada contra os sérvios, enfrentaria o abusado Dimitrije Levajac. No Pré-Olímpico, diante da Argentina, ele também decidiu, vencendo o quinto confronto e garantindo a vaga do time masculino em Tóquio.

Ishiy deu conta do recado. Venceu por 11 a 6 a primeira parcial; soube virar no segundo set e repetiu o placar; e conseguiu uma virada fantástica, quando perdia por 10 a 6 o terceiro set, fechando o jogo em 3 a 0 (11/6, 11/6 e 14/12).


“Muito feliz de fazer parte dessa equipe e chegar nas quartas. Não dava nem para imaginar fazer uma estreia assim. Me sinto bem de contribuir para a equipe dessa forma. Sabia que seria duro, tanto para o Gustavo quanto para o Hugo, depois de terem jogado o individual é difícil voltar 100%. Agora, vamos tentar descansar pra amanhã”, disse Vitor Ishiy.


 

FATO&AÇÃO COMUNICAÇÃO

Assessoria de Imprensa da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa (CBTM)

Atendimento: Nelson Ayres – nelson@fatoeacao.com

Equipe de assessoria, produção de conteúdo, mídias sociais e clipagem: Claudia Mendes, Nelson Ayres, Lucas Pinto e Beatriz Ayres

fatoeacaocomunicacao@gmail.com / contato@fatoeacao.com




Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa

FACEBOOK/PORTAL TMB: www.facebook.com/PortalTMBrasil

TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm

INSTAGRAM: www.instagram.com/cbtenisdemesa

YOUTUBE: www.youtube.com/user/TMdoBrasil

TIK TOK: www.tiktok.com/@cbtenisdemesa

LINKEDIN: www.linkedin.com/company/3214214

Confederação Filiada

Financiada pela Lei N° 10.264/2001

Jogo Limpo

Patrocinadores

Eventos
Calendário
Área de Filiados
Desenvolvimento
Universidade do Tênis de Mesa
Escolas de Treinadores
Escolas de Árbitros e Oficiais
Escola de Gestão
Certificações